Sunday, November 18, 2007

Dúvidas

Creio que não tenho paciência para continuar a explorar velhos cadernos. Que interessam as nossas (minhas) histórias sempre iguais, repetição do repetido? O melhor não seria queimar todos esses cadernos com capas de cores diferentes onde provavelmente tentei perceber ou ocultar a mim mesmo as razões de acontecer o que acontece? Se serviram para reforçar a minha crença na unidade e coerência do eu, essas páginas cumpriram o seu destino e podem agora apagar-se. Se não serviram para nada também não quero que sirvam de depósito de memórias que alguém (e eu próprio) pode usar para reconstituir erradamente o passado, ficando escravo dele nessa versão duvidosa. Vou pensar no assunto. Bem sei que o silêncio só os deuses o podem praticar com convicção e sem esforço. Mas nós, pobres humanos, só nos engrandeceríamos na nossa modéstia se ficássemos calados mais vezes.